Translate

11/09/2011

Exposição de arte luta contra o "Bullying"

Caros visitantes virtuais,

Cooper Berella é um adolescente autista que fez esta semana doze anos e nos dá uma enorme lição de esperança.
Em vez de solicitar como presente de aniversário qualquer brinquedo ou jogo, electrónico ou não, apresentou como único presente desejado conseguir organizar uma exposição de arte que chamasse a atenção para o combate ao Bullying.
O Bullying é definido por muitos investigadores internacionais e nacionais como um fenómeno de perseguição da criança/aluno afectando-a física e psiquicamente; é perpetrado por terceiros, por vezes das mesmas idades, mas também mais novos ou mais velhos, agindo individualmente ou em grupo. Surge nos mais variados contextos, sob a forma de vilolência escolar, violência na vizinhança, violência em casa ou violência a distância, hoje em dia facilmente concretizada através dos meios e tecnologias de comunicação, nomeadamente o computador, as redes sociais e o telemóvel.
O fenómeno, embora não seja novo, tem assumido novos contornos e revela cada vez mais que ainda estamos apenas a ver a ponta do iceberg desta preocupante realidade que afecta a auto-estima, a saúde física, o equilíbrio psicológico e a integração social de crianças, adolescentes e jovens. O mesmo requer investigação séria e a colaboração imprescindível de autoridades governamentais, das escolas, das comunidades sociais, da família e dos amigos.






A missão da família, da escola e da sociedade é acolher com ternura cada criança, apesar das suas diferenças de aspecto físico e psicológico, ou mesmo das suas necessidades específicas de aprendizagem e de vivência social.
Temos que ensinar as nossas crianças, adolescentes e jovens a ser abertos aos outros, a aceitá-los e sorrir com eles, envolvendo e não excluindo os que são diferentes. Basta pensar que também cada um de nós não gostaria de ser o excluído, nem de ser pelos outros ridicularizado.
Cooper Berella, embora autista e por isso alheando-se por vezes do mundo habitual à sua volta, tem a plena consciência da existência do problema do Bullying, eventualmente até por ter sido vítima deste flagelo ou conhecer de perto quem o fosse, e decidiu assumir uma atitude positiva e construtiva de mostrar aos que fazem sofrer os outros a dor expressa na arte para que assim possam talvez compreender o que nunca compreenderam e modificar as suas mentes e os seus corações.


Grande Cooper Berella! Deitou mãos à obra, e a exposição abriu ontem numa galeria de Los Angeles, nos Estados Unidos da América.
Na foto ao lado vemo-lo, no seu sorriso de adolescente que realizou o sonho de atrair para a sua causa favorita, mostrando um dos quadros da exposição de que é o curador.

O título da exposição é "Stop it!!", muito elucidativamente, "Parem com isso!!" e conseguiu reunir trabalhos de mais de cem artistas. Estes aceitaram expor os seus trabalhos porque Cooper é muito sensível à arte e acreditam que esta exposição poderá contribuir para chamar a atenção para a necessidade de combater o Bullying.







Como este adolescente americano de doze anos, Cooper Berella, vamos ser ousados e corajosos, vamos abraçar o que precisa de ser abraçado e acolher o que precisa de ser acolhido. Vamos fazer o que a nossa imaginação nos inspirar para semearmos a esperança no rosto de cada criança que olhamos e suspeitamos que pode carecer do nosso apoio, do nosso sorriso fraterno, da nossa mão solidária e amiga.
Nem que seja uma só criança, adolescente ou jovem que tivermos conseguido ajudar já valeu a pena, porque cada vida é única e merece ser vivida em equilíbrio físico e psíquico porque só assim se pode ser feliz, o que todos e cada um de nós merece.

Um abraço caro visitante virtual,

CC